mercredi 30 septembre 2015

Despe-me.....

Despe-me das roupas
Que me aprisionam o corpo
Despe-me das palavras
Que me asfixiam a mente
Despe-me de cada instante
Que me traz o teu sorriso
Despe-me de cada gesto
Onde o pensamento te inventa.
Despe-me das amarràs
Que me prendem a ti
Onde por momentos
encontrei paz no teu abraço
Nesse porto ,onde ancorei
a minha alma
Mas hoje  liberto-me  ,
Deste sentimento que me fez desejar
que o céu fosse azul
Onde tu não soubeste ser pintor,
na tela que te ofereci
Hoje tudo não passa de um quadro
de cores debotadas
num silêncio que fala ….
autor : Nanda Hansen

Enregistrer un commentaire